Povoados da Ilha de Boipeba

Velha Boipeba

Este é o destino turístico mais visitado da Ilha de Boipeba. Em Velha Boipeba se concentra a maior parte de moradores da ilha, algo em torno de 2 mil habitantes. A principal atividade econômica é a pesca, seguido pelo turismo.

Velha Boipeba é caracterizada por marcos históricos e importantes construções que falam da história da ilha. Um destes monumentos é a Igreja do Divino Espírito Santo de Velha Boipeba, construída por volta de 1610 pelos jesuítas e que foi ampliada no século XIX. Esta igreja reúne altares neoclássicos e azulejos com temas bíblicos, um excelente local para visitação.

Curiosamente, este povoado é formado em torno da Praça Santo Antônio, o que remete às pequenas cidades do interior do país. Em cada esquina é possível conhecer um pouco da criação deste povoado. Por exemplo, na Rua do Ribeirinho está o Museu de Ossos.

Um espaço que reúne um acervo de curiosidades da ilha onde estão expostos ossos de baleia e de várias espécies de peixes. O responsável por este museu é um senhor muito simpático, conhecido por todos como Sr. Tavinho.

Durante o passeio também é possível conhecer a Casa de Farinha, ainda em estilo colonial, onde até hoje se fabrica a farinha de mandioca, muito usada na culinária baiana; e o Roldão, lugar onde é produzido o azeite de dendê. Outra opção para visitar na vila é o Morro do Quebra Cu, um mirante onde é possível visualizar toda a ilha, aos fins de tarde o pôr do sol visto do mirante é espetacular.

Monte Alegre

Pertinho de Moreré fica a vila de Monte Alegre, tão pequena quanto a sua vizinha, este povoado possui a mesma rusticidade e um estilo de vida bem pacato.

Essa vila foi formada por escravos que fugiam de seus senhores e acabaram se refugiando e formando quilombos, onde hoje é a vila. Em 2006 foi reconhecido como comunidade Quilombola pela Fundação Palmares.

Moreré

Situada ao leste da Ilha de Boipeba, esta é uma das principais comunidades de pescadores de Boipeba. É um vilarejo com cerca de 200 moradores, bem menor que Velha Boipeba, com casas de pau-a-pique, fogão à lenha e poucas ruas.

Sua estrutura é rústica e muito interessante, já que não possui ruas calçadas e um único telefone público é usado por todos os moradores do povoado. O desembarque de moradores e turistas é feito na praia, sendo que Moreré dispõe de apenas três boas pousadas e restaurantes caseiros à beira mar. Este é o segundo destino mais visitado da Ilha de Boipeba.

São Sebastião ( Cova da Onça )

Ao sul da Ilha de Boipeba fica o povoado de São Sebastião, mais conhecido como Cova da Onça. Esse nome é devido a uma cova escavada pelos padres Jesuítas no século XVII, utilizado por eles para se esconder dos índios quando fossem atacados.

Segundo diz a lenda, essa cova dá início a um túnel que liga São Sebastião à vila de Boipeba, saindo mais precisamente da Igreja do Divino Espírito Santo. Porém, essa parte da abertura do túnel foi fechada e atualmente dá lugar ao altar da igreja. Curiosamente, São Sebastião é uma vila de pescadores onde a maioria deles é descendente de holandeses.

Quem está em busca de momentos de lazer, contato com a natureza, vida saudável e tranquilidade e uma gastronomia de deixar inveja vai encontrar na Ilha de Boipeba o lugar ideal.
Na paradisíaca ilha é possível praticar esportes como mergulho e stand up paddle, curtir uma relaxante massagem, provar os mais frescos frutos do mar, se refrescar nas belíssimas praias e piscinas naturais, conferir as barracas de artesanato da vila e desfrutar do incomparável pôr-do-sol.